Tacacá Literário

Sucesso de público em todo o Brasil, uma das principais atrações da Bienal do Livro recebeu na edição do Amazonas o nome de Tacacá Literário, uma alusão a um dos principais pratos da culinária amazonense, e também ao verbete local que remete ao bate-papo, à conversa descontraída entre amigos.

O espaço aproximou os leitores manauaras de ícones da literatura local, como o poeta Thiago de Mello e o escritor Márcio Souza e de grandes autores nacionais e internacionais, como o angolano valter hugo mãe e o argentino Andrés Neuman.

O jornalista paranaense Rogério Pereira foi o responsável pela curadoria do Tacacá Literário. Entre suas atividades esteve convidar escritores, críticos, jornalistas, leitores e demais agentes culturais para compor as 21 sessões que integraram a programação.

Formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) e com pós-graduação pela Universidad Complutense de Madrid, Rogério Pereira atualmente é diretor da Biblioteca Pública do Paraná e coordena o Sistema Estadual de Bibliotecas Municipais e o Plano Estadual do Livro, Leitura e Literatura.